A Fisioterapia Respiratória é o meio utilizado para promover o estabelecimento ou restabelecimento da função pulmonar utilizando técnicas manuais e/ou com auxílio de equipamentos, exercícios ativos, ativo-assistidos ou passivos além de procedimentos técnicos (como aspiração das vias aéreas, por exemplo). De um modo geral, os objetivos são favorecer a capacidade ventilatória, ou seja, tornar o mais eficiente possível a entrada e saída de ar dos pulmões e a melhor troca gasosa.

Para que se alcance esses objetivos, a Fisioterapia Respiratória atua de modo a melhorar o clearance mucociliar (processo de “limpeza” brônquica natural da via aérea), na prevenção ou remoção de secreções brônquicas em excesso (favorecendo as trocas gasosas), melhora da mobilidade torácica e da ventilação pulmonar.

A prevenção e tratamento das pneumopatias por meio da prática da reabilitação podem ocorrer nos níveis ambulatorial, hospitalar e terapia intensiva, ou seja, em todas as condições clínicas em que se encontra o paciente a Fisioterapia pode e deve estar presente, evitando o agravamento dos casos, restabelecendo a função pulmonar em menos tempo e promovendo maior qualidade de vida.