Como emagrecer de verdade e não voltar nunca mais.

Pelas promessas de resultados rápidos, muitas pessoas procuram Dietas da Moda, com restrições importantes e inadequadas de alimentos e seguem por algum tempo essa dieta radical.

Por outro lado tem resistência a procurar ajuda nutricional, por achar erradamente que haverá alimentos que nunca mais poderão mais ser consumidos. Parece contraditório, mas na cabeça das pessoas essa dieta radical é só por um tempo determinado então dá pra fazer, enquanto (na teoria), o nutricionista proibiria alguns alimentos por muito mais tempo.

A Nutrição tem o objetivo de fazer mudanças na forma de se alimentar, na sua relação com o alimento.
É muito comum vermos pessoas que deixam de comer um alimento, pois só pode “um pedacinho”, ao invés de comer pequenas porções eventuais, porém sem exageros. Essas restrições geram ansiedade e quando volta a consumir, vem acompanhado de uma vontade maior e sem controle de quantidade.

Temos que buscar uma melhora nessa relação com o alimento. Sem colocar CULPA no comer. Alimentos só devem ser restringidos, quando ele não é adequado ao paciente devido a uma doença, caso contrário, não justifica a retirada da alimentação.

Muito comum vermos em redes sociais fotos de comidas mais calóricas e ao lado legendas como “gordice do dia”, “pé na jaca”, ou um comentário que o médico ou nutricionista nem podem ver o que está comendo. Isso já implica culpa, e o prazer de comer aquele doce gostoso ou um prato mais elaborado se perde no meio desses comentários sem que se perceba.

A ideia é aprender como e quando comer, comer de tudo sem gerar sentimentos negativos com relação à comida. Buscar formas saudáveis de comer sem tornar a alimentação chata. Buscar locais em que mesmo os alimentos sendo mais calóricos, não são produzidos com excesso de sal, gordura ou açúcar, os tornando mais adequados ao consumo.
O que devemos evitar são os alimentos ultraprocessados, alimentos com muitos conservantes, corantes, estabilizantes e um monte de nomes estranhos, longe de ser alimentos.

Hoje vejo que diferentemente de quando me formei, que a consulta era voltada pra falar de alimentos, horários de refeições, e modo de preparar os alimentos, falo em rótulos, em como escolher um alimento no supermercado, quais não devem estar na lista de compras, e como facilitar a vida corrida de hoje em dia. Não precisamos dificultar ainda mais colocando empecilhos desnecessários para nossos dias.

Vamos melhorar nosso relacionamento com a comida!!!

Viviane Szaf CRN3/6132
Nutricionista formada pela Faculdade de Saúde Pública – USP, e atua na área clínica para Crianças, Adolescentes, Adultos, Gestantes.
Emagrecimento, reeducação alimentar, patologias associadas.