Reprogramação Músculo-Articular – Você vai se surpreender o que esses adesivos podem fazer por você!

 

O Método RMA avalia os desequilíbrios que o sistema musculoesquelético sofre com as tensões e traumas do dia a dia. Os sintomas e as patologias surgem como consequência desses desequilíbrios.

O Método RMA tem por objetivo a normalização das tensões do sistema musculoesquelético, o qual passa a funcionar de forma desorganizada e pouco eficiente quando há sobrecarga de uma ou mais estruturas musculares e articulares. É um balanceamento do sistema em desequilíbrio.

As aplicações não são realizadas para aliviar as dores, mas sim para corrigir as alterações de um conjunto de estruturas (músculos, articulações, tendões, ligamentos, pele, etc.) que estão funcionando em excesso. Essa sobrecarga do sistema causa os desequilíbrios e, consequentemente, as lesões e seus respectivos sintomas.

A pele é o principal foco do tratamento, pois nela serão avaliadas as possíveis alterações elétricas e tensões. Os estímulos que terão o propósito de reequilíbrio também serão feitos na pele, através da colagem de adesivos especiais, chamados Células Programadoras, em locais selecionados de acordo com uma avaliação sempre individualizada. Esses adesivos permanecerão na pele por um tempo determinado, estimulando constantemente receptores da pele responsáveis por receber informações relacionadas ao tato, fazendo com que o Sistema Nervoso envie respostas à estrutura estimulada para normalizar o seu grau de tensão. Como resultado, seu organismo aprende a funcionar de uma forma mais adequada, eficiente, equilibrando todo o sistema muscular e articular, minimizando as queixas.

As Células Programadoras não contêm medicamento, apenas uma cola hipoalérgica que é própria para uso na pele humana.

Importante: o adesivo é um produto aprovado pela ANVISA.

As aplicações são realizadas através de balanceamentos, ou seja, um conjunto de esparadrapos para a organização de um determinado sistema. O desequilíbrio, e consequente balanceamento, pode ser: bem localizado, de um grupo de músculos responsáveis por um movimento específico ou de uma cadeia muscular/articular. Quanto mais compensações (ajustes do corpo devido às agressões iniciais), mais extenso pode se apresentar o desequilíbrio. Portanto, mais esparadrapos poderão ser necessários para realizar o balanceamento em questão.

A avaliação do indivíduo, realizada a cada sessão, é sempre feita de forma global, isto é, o corpo todo é investigado e não apenas os locais que apresentam os sintomas. Deve-se procurar a origem dos desequilíbrios e suas possíveis compensações. As formas e locais de aplicação são determinados a partir de uma avaliação clínica criteriosa.

Seguem abaixo algumas orientações prévias para a realização adequada de cada sessão de avaliação e tratamento:

  • Evite a transpiração excessiva ou passar cremes, óleos, pomadas, etc. A pele precisa estar seca para uma boa avaliação, além de facilitar a aderência dos adesivos;
  • É preciso retirar os metais (relógios, brincos, pulseiras, colares, anéis, etc.), afastar materiais magnéticos (imãs, cartões de banco, etc.) e aparelhos emissores e ou receptores de ondas eletromagnéticas (celulares, tablets, computadores, etc.), pois as radiações emitidas pelos mesmos podem interferir no procedimento de avaliação e aplicação;
  • Para uma avaliação e aplicação adequada, é necessário que o paciente esteja com pouca roupa, ou seja, homens com sunga, cueca ou short curto e mulheres com biquíni, calcinha e sutiã ou top pequeno e short curto.

Ricardo Giglio
(Fisioterapeuta – Crefito 3/14113-F)