Você já parou para imaginar que todas aquelas dietas da moda podem estar relacionadas com algumas das suas dores?

Pois bem hoje vamos tentar fazer uma abordagem do ponto de vista da fisioterapia única e exclusivamente sobre o tema.

 Vamos começar lá da base, da nossa estrutura corporal, cheia de articulações, músculos, tendões e outros tecidos que formam o nosso corpo. Toda essa estrutura que a gente chama de corpo tem um ponto de equilíbrio para nos manter em pé, ponto de equilíbrio daqueles de balança mesmo entre forças e cargas distintas. Toda vez que mudamos esse equilíbrio, seja ganhando ou perdendo peso, esse ponto ideal é alterado e ele demora um certo tempo para se adequar de novo, ou seja voltar ao ponto central. Esse ponto de equilíbrio  varia muito entre as pessoas e está relacionado a nossa forma de nos mantermos nas posições, baseado na estrutura óssea, muscular, de ligamentos e tendões.

Certo, agora que essa primeira base já foi falada tudo já começa a se encaixar não é?

Quando a gente ganha ou perde peso principalmente de maneira rápida o nosso corpo faz uma série de adaptações para nos fazer voltar ao nosso ponto de equilíbrio perfeito, até aqui tudo bem. A gente ganha peso o corpo faz algumas adaptações, a gente perde peso ele faz outras adaptações, mas quando esse efeito acontece de maneira repetida o nosso corpo tem cada vez mais dificuldades de conseguir se adequar a essas novas alterações e ai podem começar a surgir pequenas dores e desconfortos, principalmente porque chega em um determinado ponto os nossos músculos, tendões e ligamentos não conseguem responder de maneira eficiente e rápida a essas alterações e nesse momento nossas articulações começam a ficar sobrecarregadas e fazem mais força do que o necessário para nos manter no nosso equilíbrio “perfeito”.  Essas dores podem ser apenas momentâneas, porém em alguns casos mais sérios, onde já existia um problema anterior essas dores podem ficar mais crônicas e prejudiciais a saúde.

Ainda falando sobre essas dores e nosso ponto de equilíbrio perfeito as regiões que ficam mais sobrecarregadas por conta destas mudanças são a região lombar, os quadris, os joelhos, tornozelos e toda a região dos pés. Falamos principalmente destas áreas porque são elas que mais sentem os efeitos de alterações de postura, um exemplo bem simples para mostrar que essas áreas ficam realmente sobrecarregadas é: fique de pé e aos poucos vá jogando o corpo para frente, veja como naturalmente toda a região da lombar, do quadril, joelhos e pés vão cada vez fazendo mais força enquanto você tenta se projetar para frente. É obvio que não é bem assim que tudo acontece, mas essa é uma forma bem simples de mostrar como algumas alterações de peso fazem com que o corpo saia do seu ponto ideal e sobrecarregue todo seu corpo.

 No final das contas o nosso corpo que todos consideramos uma “máquina” perfeita tem as suas limitações. Por esse motivo além de outros vários que não cabe ao fisioterapeuta discursar é que os ganhos e perdas de peso devem acontecer de maneira progressiva e sempre que possível com acompanhamento de profissionais capacitados para te ajudar em todos os momentos.

Adriano Luiz Scalise Horn
Crefito 3/101715-F