RMA (REPROGRAMAÇÃO MÚSCULO – ARTICULAR)

RMA (Reprogramação Músculo - Articular) – método terapêutico desenvolvido por fisioterapeutas brasileiros, que utiliza esparadrapos em formato especial, chamados Células Programadoras, sem qualquer tipo de medicamento, aderidos sobre a pele. São aplicados em locais determinados a partir de uma avaliação clínica individual e criteriosa, não necessariamente na região dos sintomas apresentada pelo paciente e sem a intenção de imobilizar o local da aplicação. Trata a origem da lesão e não apenas as manifestações clínicas. Tem por objetivo corrigir as alterações biomecânicas do sistema musculoesquelético através de estímulos exteroceptivos (táteis), promovendo um distensionamento das estruturas anatômicas em sobrecarga.

  • Análise individual de cada paciente;
  • Reequilíbrio energético e biomecânico;
  • Reequilíbrio das cadeias musculares e articulares;
  • Normalização da amplitude de movimento;
  • Normalização do tônus muscular.

Importante: o esparadrapo utilizado como forma de estímulo é um produto aprovado pela ANVISA.

Os indivíduos que podem se beneficiar com o tratamento através do RMA são aqueles que apresentam distúrbios tratáveis pela Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional, tais como:

  • Processos inflamatórios (tendinites, bursites, etc.);
  • Processos álgicos relacionados a distúrbios da coluna (espondilopatias e discopatias), além de atuar de forma coadjuvante no tratamento das alterações posturais;
  • Traumas e contusões, inclusive ocasionados pela prática esportiva (distensões e contraturas musculares, entorses, luxações, pós-fratura, tensão e fadiga muscular, etc.);
  • Lesões de componentes articulares (ligamentos, meniscos, cartilagem), inclusive pós-cirúrgicos;
  • Distúrbios relacionados à atividade laboral (patologias consideradas pertencentes ao grupo LER/DORT);
  • Processos de alteração metabólica (edemas e hematomas) - pós-cirúrgicas e pós-traumáticas;
  • Possibilidade de intervir em disfunções cutâneas: cicatrizes hipertróficas e quelóides (que limitam a funcionalidade) e retrações e aderências cutâneas pós-cirúrgicas e pós-traumáticas;
  • Cefaleias; nevralgias; síndromes; distúrbios de ATM;
  • Tratamento coadjuvante nos casos de artrite e artrose.

Obs.: além do caráter terapêutico, como as avaliações e aplicações são realizadas com o objetivo de equilibrar biomecânica e energeticamente o indivíduo, os estímulos promovidos pelo Método RMA podem, de forma indireta, ou seja, pela melhora da função do sistema musculoesquelético, promover também a melhora do rendimento esportivo em caso de atletas e praticantes regulares de atividade física e esportes.

Informações ao Paciente

Você iniciou um tratamento de Fisioterapia através do Método RMA (Reprogramação MúsculoArticular) e Acupuntura.

O Método RMA tem como objetivo avaliar os desequilíbrios que o sistema músculo-esquelético sofre com as tensões e traumas do dia a dia. Os sintomas e as patologias surgem como consequência desses desequilíbrios. As aplicações não são realizadas para aliviar as dores, mas sim para corrigir as alterações de um conjunto de estruturas (músculos, articulações, tendões, ligamentos, pele, etc.) que estão funcionando em excesso. Essa sobrecarga do sistema causa os desequilíbrios e, consequentemente, as lesões.

O tratamento é realizado através da aderência de esparadrapos redondos, chamados Células Programadoras, em receptores táteis da pele que têm a função de informar ao Sistema Nervoso o local exato de sobrecarga. Por sua vez, o cérebro envia respostas à estrutura estimulada para normalizar o seu grau de tensão. Como resultado, seu organismo aprende a funcionar de uma forma mais adequada, equilibrando todo o sistema muscular e articular, minimizando as queixas. As Células Programadoras não contém medicamento, apenas uma cola hipoalérgica que é própria para uso na pele humana.

Para que os benefícios do tratamento sejam alcançados, siga corretamente algumas instruções:

  • As aplicações são realizadas através de balanceamentos, ou seja, um conjunto de Células (esparadrapos) para a organização de um determinado sistema;
  • Se uma Célula cair, você deverá obrigatoriamente retirar o restante daquele conjunto. Cada conjunto está desenhado em cores diferentes em outro folheto, entregue separadamente;
  • Ao retirar as Células, você também deverá retirar a cola que permanecer na pele. Os produtos mais indicados são: acetona ou removedor de esmalte;
  • A permanência das Células na pele por até 72 horas promove um estímulo terapêutico constante. Por isso, evite qualquer atrito no local das aplicações. Cuidados especiais com o banho (lavar e enxugar o corpo) e trocas de roupa;
  • Após a aplicação, recomenda-se um intervalo de pelo menos uma hora para o contato com água (banhos, piscina, etc.) ou transpiração excessiva. É o tempo mínimo necessário para a completa fixação do esparadrapo na pele;
  • Atenção: caso sinta uma melhora acentuada em seus sintomas, não realize esforços desnecessários. A dor pode ter sumido, mas os desequilíbrios ainda estarão presentes;
  • Atenção: caso sinta uma piora de suas queixas ou apareça um novo sintoma em outra região do corpo no período entre uma sessão de tratamento e outra, não se preocupe. Se o desconforto persistir por mais de três horas, retire todas as aplicações e também a cola. Se o desconforto for momentâneo (inferior a três horas), permaneça com as aplicações;

Procure finalizar o tratamento. Só assim você poderá restaurar adequadamente as funções corporais. Caso contrário, os desequilíbrios permanecerão e as queixas poderão retornar. Cuidados necessários à manutenção da harmonia corporal obtida com o tratamento:

  1. Atenção à postura.
  2. Prática de atividade física regular e orientada.
  3. Qualidade da alimentação e do sono.
  4.  Controle do stress. Torne estes quatro itens um hábito e não uma obrigação.
Chame agora! whatsapp